Erros/Lições dos ultimos 3 anos de Reef

Em destaque

Nunca usar GFO na quantidade anunciada pela marca

seja pelo facto de diminuir os niveis de fosfatos bruscamente ou de libertar ferro, a entrada de GFO provoca RTN em calendriuns/pocciloporas… – No nosso caso o uso de GFO, mesmo em quantidades muito pequenas parece provocar sempre esse efeito inicial… (perdi algumas calendrium, histrix e poccilopora à conta disso)…apos retirar o GFO e algumas TPAS o rtn fica restringido às colonias que começaram!!

Ter sempre medidores de valores de 2 marcas

Porque? Porque há sempre variações entre marcas e nunca sabemos qual é o mais acertado, mas sobretudo porque nos podemos deparar com um teste estragado ou não funcional, sem sabermos!! Foi o que nos aconteceu…Durante meses os nossos nitratos supostamente estariam a 1-2ppm…mas quando trocamos por reagentes novos descobrimos que afinal os nitratos estavam a 30 ppm… Passei a ter medidores de 2 marcas que vou alternando ou meço os valores como controlo do sal que faço, da Red Sea, que sei os valores que é suposto ter de todos os parâmetros!

Não usar UV 24/24h …

apesar de ser util para a manutenção dos peixes saudáveis e livres de doenças, parece ser prejudicial ao corais, SPS e LPS, pelo facto de matar muitas bacterias que supostamente serão alimentos deles! Penso que a nossa experiência também nos demonstrou isto ao longo destes anos!  Achoq eu convém na mesma ter UV para evitar surtos de doenças que se podem tornar fatais para todos os peixes, mas o ideal é ligar 24h quando entram peixes novos durante 1 semana e depois reduzir para apenas algumas horas por dia! No nosso caso temos tido sucesso assim…

Balling Light…tentar sempre manter os valores: Ca 400, Mg1250, Kh 8

Valores de Ca muitos elevados na ordem dos 500 geralmente provocam morte de alguns corais!! Na nossa experiência é sempre preferivel ter valores mais baixos do que valores muito altos de KH e Ca… Tivemos um episodio de descontrolo de Ca e KH que atingiram valores de 500 e tal e de 10 ou 11 que provocaram a morte de alguns SPS…Istoa conteceu a seguir a um episodio de AEFW que nos atacou as acroporas e assim dimuiu os consumos bruscamente…

TPAS, TPAS, TPAS….quantas mais melhor

Mas sempre com os parametros iguais aos que temos ou queremos manter no aquario, caso contrario desiquilibra-se a adicções de balling! Dai que a escolha de um sal que tenha os valores ideias de agua de um Reef seja imperativo!! Nós usamos neste momento o sal Red Sea normal! No passado, com a introduçao do novo sal da Red Sea Coral Pro que apresenta valores muito elevados de KH (12) e de Ca (480), a 1,025 provoco nos um desequilibrio de valores no aquario que levou a perda de varios corais!!! Entre 10-20% por semana é o que faço agora com bons resultados.

Aspirar areão e sump pelo menos 1 vez por mês

De facto o não aspirar do areão, seja ele de 1 ou 3/4cm, leva ao acumular de muitos detritos que não chegam a à sump e dessa maneira não são retirados nem pelo escumador, nem pelo filter-bag! Assim é essencial aspira-lo com pelo menos 1 vez por mes, em todas as areas que se conseguir. O aspirador da Hagen é de facto muito facil de usar e eficaz e pode-se mesmo ver a quantidade de sujidade que se acumula no areão quando se está a aspirar…

Alimentar LPS/SPS com comida natural e não suplementos

A utilização de suplementos na alimentação de corais deve ser evitadas pois muitos deles apesar de alimentarem bem têm o reverso da medalha que é aumentarem muito os niveis de nutrientes na água, como fosfatos e nitratos a níveis intoleráveis! Assim de acordo com a nossa experiência a alimentação dos LPS basta ser feita apenas 1 vez por semana, no periodo da noite do aquario, com um mix de comida congelada (cyclops, rotiferos, red plankton, artemia), em que previamente se tenha retirado o excesso de liquido que contem fosfatos dispensaveis! Os SPS acabam por se alimentar também dos restos desta sopa bem como dos detritos dos peixes e dos restos de comida dos peixes! A alimentação dos SPS pode quando muito ser completada com a adição de phytplanton vivo , mas com cuidado para não sobrecarregar o aquario de nutrientes!

Eficiente exportação de nutrientes (nitratos/fosfatos)

Muito importante a longo prazo…ao inicio as tpas e um bom escumador vão resolvendo o assunto, mas com o passar dos meses e acumulação de detritos, mesmo com limpezas, começa a não ser suficiente e daí ser uma desafio muito grande manter um aquário durante vários anos!! Na nossa experiência optamos por colocar macroalga Chamaetomorpha e mangues na sump para ajudar nesta remoçao de nutrientes mas mesmos assim com o passar do tempo vimos que não era suficiente, apesar de ajudar muito e ser uma grande almofada! Assim a utilização de bacterias e doseamento de carbono, quer sob a forma de vodka, vinagre, biopellets ou soluções comerciais parece ser uma das melhores opções para este fim… Qual das melhores…é dificil dizer! Nós usámos e estamos a usar neste momento uma solução comercial (Ultralife da Ocenalife…diria que será vodka/vinagre) que se tem revelado bastante eficaz na diminuição de nitratos e fosfatos com a adição de cerca de 8-11 gotas diarias!! Mas cuidado que o exagero nesta doseagem de carbono pode retirar demasiados nutrientes deixandos os corais “à fome”… corais pálidos, LPS mirrados e a morrer e anémonas stressadas…assim MUITA ATENÇÃO no doseamento….DEVAGAR e sempre a vigiar os valores de nitratos e fosfatos.

Ocellaris – Quadricolor

Ocelaris -Quadricolor

Anúncios

Clownfish simbiose Alveopora (Português)

Estes dois Amphiprion ocellaris decidiram adoptar uma Alveopora para fazer Simbiose, isto apesar de existirem duas anémonas no aquário.
Uma delas é uma Stichodactyla haddoni green que ja tem os Amphiprion polymnus em simbiose e outra anémona que é uma Entacmea quadricolor fire-red que está livre mas eles continuam sem dar nada por ela.
Aqui fica o video (resolução 360p e 480p) dos 2 ocellaris de volta da Alveopora (é um LPS) e de onde so saem na hora de alimentar: