DIY Rede protecção aos saltos dos peixes

Em destaque

Desde há algum tempo que nos temos deparado com um problema grave de ter um aquario de estilo mais aberto e clean que é o de perder alguns peixes por saltarem para fora do mesmo em altura em que não está ninguem em casa para os socorrer…

Não perdemos muitos, pois são geralmente situações raras mas a perda de 1 único peixe, às vezes já com alguns anos, é sempre trágica… Assim, inicialmente optamos por colocar uma régua de acrilico a fazer de moldura para prevenir os saltos junto ao vidro. Com isto resolvemos a maioria dos saltos, mas mesmo assim ainda perdemos 1 ou outro peixe num periodo em que tivemos alguns desiquilibrios de parametros na agua e em que os peixes andavam mais nervosos!!

Após várias pesquisas nessa enciclopédia que o website ReefCentral.com, o maior forum americano de aquariofilia de Reef encontramos muitas pessoas a colocar redes, com uma malha suficientemente apertada para evitar que a esmagadora maioria dos peixes não passa através dela e larga o suficiente para não bloquear a luz, nem as trocas gasosas entre a água e o ar exterior, bem como a refrigeração, no periodo de Verão, ficasse comprometida.

Rede protecao

Assim fizemos uma moldura de acrilico ao qual prendemos a rede, de maneira a que se possa trocar a rede quando esta já não estiver nas melhores condições (o que até ver não é necessário…vai durar pra sempre lol). Além disso permite aceder facilemente ao aquário para alimentar os peixes ou fazer qualquer intervenção, pois pode-se colocar/retirar facilmente!

pino rede protecao

Reef Wide 2012 Feature Image

Com isto, para já conseguimos evitar mais saltos em seco…se bem que já tivemos alguns peixes mais pequenos, os inevitáveis wrassles, a atravessar a rede…ficarem aos pulos nela…e depois lá demos um jeito para eles voltarem para o aquario (quando estavamos presentes)!!…. Sem estarmos presentes, é provável que o tenham conseguido sozinhos, pois não perdemos qualquer peixe desde a sua colocação!!!

O futuro o dirá se a Rede foi uma boa aposta mas para já estamos satisfeitos!!

Prós

  • peixes médios e grandes não saltam fora do aquario (geralmente os adorados Tangs)
  • peixes pequenos têm mais hipoteses de, saltando fora, voltar ao aquario!
  • não afecta a luz da calha sobre todo o aquario
  • não afecta as trocas gasosas e de temperatura
  • não se perde a visão superior da água sobre o aquario

Contras

  • poderá ser menos estético, mas sendo preta a rede e muito fina, mal se nota
  • não é 100% eficaz a evitar os saltos…só encaixotando o aquario…

DIY Fan Cooling System Upgrade (Português)

Com a chegada em força do Verão decidi aumentar a capacidade de refrigeração aumentando o número de ventoinhas no sistema de refrigeração e passando o sistema para a parte de trás do aquário.
O Upgrade consistiu em colocar mais 4 ventoinhas a somar as 5 ventoinhas que ja tinha.
Esta nova calha de ventoinhas foi feita exactamente da mesma forma que a anterior calha.
Resultado final:

Com este Upgrade consigo controlar ainda melhor as temperaturas e baixar mais a temperatura da água.

Uma outra vantagem é que não só o aquário é refrigerado como as lâmpadas da calha de iluminação. isto faz com que as lâmpadas T5 operem a temperaturas inferiores aumentado a sua longevidade e potencia de iluminação.

Uma outra vantagem ainda é não permitir que o calor emitido pela calha de lâmpadas T5 chegue à superfície da água.

DIY Sistema TPA’s automáticas (Português)

Uma parte importante que necessariamente tem que ser acautelada em um aquário marinho são as mudanças de água (TPA’s).

Normalmente esta é a parte mais chata do aquário porque envolve na grande maioria das vezes passar tubos pelo meio da casa e andar com bombas de água para trás e para a frente.

Para minimizar esta tarefa e para ajudar a uma melhor manutenção do aquário implementei um sistema de TPA’s automáticas. O sistema consiste nos seguintes items:

  • 2 x bombas da Tunze 5000.020. Estas bombas funcionam entre 9V-12V, custam 15€ cada e são usadas pela Tunze no seu sistema Universal Osmolator;

  • 2x Transformador Externo Universal 12V – 1000 mA;

12v wall adapter

  • Tubo de rega 4-6mm da Gardena que se pode encontrar num AKI por exemplo e também umas curvas da Gardena;

curva 4-6mm gardenatubo 4-6mm gardena

  • 1x programador digital típico que se encontra em qualquer grande superfície;

Assim sendo o sistema que se quer montar é o seguinte:

Cada bomba da Tunze esta ligada a um transformador e os transformadores também são iguais. Estes transformadores estão ligados ao programador digital, portanto quando as bombas entram em ON/OFF entram ao mesmo tempo. A seguir foi so colocar o tubo conforme está no esquema e o circuito que cada bomba faz é igual ao circuito da outra bomba, para se garantir que ambas as bombas vão debitar a mesma quantidade de água no mesmo espaço de tempo.

Assim sendo e estando o sistema montado 1 minuto ON corresponde 1 litro de água. Assim sendo a partir da 20h da noite e depois de hora em hora as bombas ligam 1 minutos até perfazer 5  minutos (5 litros).

O recipiente da água nova leva 40L, no entanto só é cheio até aos 30L. Ja o recipiente da agua usada tem 20l e é um jerrican para ser facilmente transportável.

Este sistema tem estado em funcionamento há ja 3 meses em forma automática e tem funcionado muito bem. A confiança no sistema é muito elevada. No entanto e mesmo caso haja desconfiança no modo automatizado é possível fazer o que quisermos a partir do programador digital. Podemos manter o sistema em OFF e de vez em quando clicar no Botão ON e deixar correr por 15-20 minutos ou outro tempo qualquer conforme o numero de litros que queiramos mudar.

As bombas Tunze foram colocadas a funcionar a 9V porque o transformador é regulável. Não há necessidade de as forçar a funcionar a 12V porque so as ia desgastar mais e o rácio 1 minutos – 1 litro é obtido com as bombas a 9V.

Finalmente deixo uma foto de como a Sump estava já há algum tempo atrás no entanto da para perceber como está organizada a parte debaixo do aquário.
Desta forma as TPA’s ficaram automáticas, so existe a necessidade de a meio da semana despejar o jerrican de água usada porque leva menos litros e 1x por semana encher o aquário que leva a água nova com 30L água de osmose + 1Kg de sal, ligar uma Tunze 3000 l/h que trata durante 24h de misturar o sal com a água. Assim as TPA’s como são graduais também provocam menos alterações ao parâmetros da água e tornam o sistema mais estável.

DIY Fan Cooling System (Português)

Um grande problema que os aquários de Recife enfrentam quando se aproxima a Primavera/Verão são as temperaturas muito elevadas. Para combater a temperatura podemos utilizar sistemas de ventoinhas, chillers/peltiers. Cada um destes sistemas tem vantagens/desvantagens.

Um sistema muito comum e extremamente barato é o de um sistema de refrigeração que utilize ventoinhas. Existem imensos sistemas destes á venda no mercado, no entanto todos estes sistemas á venda caem sempre nos mesmos problemas. Os problemas dos produtos comerciais que identifiquei são:

  • Uso de ventoinhas pequenas 60X60mm ou 80X80mm e consequentemente têm um fluxo muito baixo. Isto é um problema muito grande quando queremos arrefecer 400/500 litros de água. Não vai ser com este tipo de ventoinhas que o vamos conseguir fazer.
  • As marcas mais baratas usam ventoinhas de qualidade duvidosa, enquanto que as marcas mais caras são caras demais para aquilo que oferecem.
  • O suporte da ventoinha que a prende ao vidro do aquário acrescenta um bocado à altura da ventoinha e isto trás problemas, nomeadamente com a altura da calha.  Estes sistemas comerciais mesmo usando pequenas ventoinhas têm um altura tal que acaba por bater na calha de iluminação e invalidar a sua instalação.

De modo a contornar todos estes problemas decidi fazer um sistema de cooling de ventoinhas baseado em sistemas de outros aquariofilistas que também identificaram estes problemas e fizeram os seus próprios sistemas.

A sua construção foi muito simples e so necessitou dos seguintes materiais/equipamentos:

  • Transformador Externo Universal 12V – 1000 mA:

12v wall adapter

  • Calha de alumínio (não enferruja e corta-se facilmente com uma serra) que encaixa no vidro (em forma de “U” e como o vidro tem 12mm, esse “U” tem 15mm) e uma outra calha que faz o suporte as ventoinhas(em forma de “L” de modo a encaixar la a ventoinha, furar e aparafusar a ventoinha ao suporte) depois é so colar as 2 calhas com silicone. Podem encontrar isso tudo no AKI por exemplo;
  • Silicone + Serra ferro (podem encontrar no AKI por exemplo);

y fan cable 3 pin

AIR FLOW 65 m^3/h (38 Cfm)

RUIDO 21 dB/A

ALIMENTAÇÃO: 6 a 13V

NoiseBlocker 92mm XE2

Desta forma pretende-se obter o seguinte esquema ligado em paralelo:

A utilização de ventoinhas de 92mm tem a ver com o facto de ser a altura máxima que tinha disponível entre a calha e o vidro do aquário. Cada uma destas ventoinhas consome 0.11A, portanto utilizando o transformador anteriormente referido é possível ligar 9 ventoinhas destas perfazendo no total 990mA.

Finalmente chegou-se ao resultado final:

Este tipo de sistema é extremamente fácil de fazer, é muito barato e permite utilizar ventoinhas de boa qualidade com baixo ruído e boa capacidade de deslocação de ar. Como o transformador indicado é regulável e caso se queira ter um sistema ultra-silencioso é possível baixar a voltagem directamente no transformador e consequentemente reduzir a rotação das ventoinhas e barulho produzido, no entanto estas ventoinhas mesmo a 12V são extremamente silenciosas.

Este sistema está ligado ao controlador de temperatura Forttex TC10 Digital Controller e até ao momento tem funcionado de forma perfeita e estou completamente satisfeito. De relevar também que estas ventoinhas têm um consumo eléctrico muito baixo. Podem-se utilizar ventoinhas de dimensão superior e/ou inferior desde que se acautele o consumo em mA (mili-Amperes) de forma a não ultrapassar aquilo que o transformador fornece.

Sistemas chiller/peltier

É também possível utilizar sistemas baseados em chiller/peltier que são substancialmente mais caros e consomem imensa energia, no entanto em zonas do globo onde as temperaturas atingem valores extremamente elevados, só usando estes sistemas se consegue reduzir a temperatura da água.

Exemplos de chiller e um sistema DIY baseado em Peltier: